fronteira-da-estante_vidian_face

Fronteira da Estante: Conde Vidian


Olá habitantes da fronteira!

Forget the old ways! Foi com esse mote que tive o primeiro contato com o Conde Vidian, o detestável vilão do livro A New Dawn (ou Um Novo Amanhecer, como publicado aqui pela editora Aleph) que trago no Fronteira da Estante de hoje!

A frase motivacional deste personagem é perfeita para ilustrar o processo de criação de antagonistas no Fronteira do Império.

Ao esquecer o modelo antigo, nos desapegamos do conceito que NPCs seguem as mesmas regras de heróis em sua montagem.

A liberdade de criar novas habilidades me parece ser uma das grandes vantagens deste processo, que possibilita utilizar aspectos do próprio personagem para nomear-las.

Sem falar que torna o build bem mais divertido!

Expert em reestruturação empresarial

Conde Vidian é um ciborgue com centenas de dispositivos eletrônicos ao seu favor aliado a capacidades físicas sobre-humanas.

Seu corpo metálico foi montado para pudesse extrair o máximo de eficiência em seu trabalho e sua meta é ganhar mais e mais prestígio dentro do Império.

Vidian é o perfeito exemplo de criatura que surge na Nova Ordem, que acredita que assassinato gerencial é uma ação motivacional eficiente. Mas em seu âmago, ele ainda é um burocrata especialista em produtividade e fanático por gerenciamento, controle e ordem.

Apesar de suas capacidades impressionantes, ele é um homem inseguro que tenta compensar suas limitações físicas e sociais com recursos e aprimoramentos. E ainda que conte com um poderoso corpo cibernético, seu maior ponto fraco ainda é seu ego, que o faz acreditar que seus melhoramentos o deixam acima de qualquer em – e de qualquer ameaça.

fronteira-da-estante_CondeVidian