Holocast: Iniciatreta Andrômeda

DM Rafael, Dbohr, Diego Bessa, Twilek Pepe, Metalgeisha, Beto Chopper e Barão Fernando acordam de seus pods de estase em uma nova galáxia imersos em um miasma de treta e críticas sobre Mass Effect Andromeda! Descubra o que é verdade, o que é exagero e o principal: que não há mais volta!

[00:00] Mass Effect Saga Wipe
[01:44] Apresentação
[07:40] Premissa de Mass Effect
[18:11] Trilogia Mass Effect
[33:56] Iniciativa Andrômeda
[49:45] Mundos de jogos dourados

Recomendações:
Gamergate sendo Gamergate
Mass Effect Saga, nossa adaptação de Mass Effect para Star Wars RPG Saga Edition
Mass Effect Saga: Soldiers of the Milky Way
Mass Effect Saga: From Ashes
Ficha de personagem de Mass Effect Saga
Ficha de Mass Effect Saga editável enviada pelo Hayato e feita com auxílio do Rafael Solci
Mass Effect Wiki, seu principal Codex de informação
O Holocast sobre Mass Effect
Ganhe um audiolivro de graça e 30 dias para testar o Audible
Acesse o Jedicenter

Fale conosco!
Acesse a Terceira Terra
Acesse o Holotumbler
holocast@terceiraterra.com
@holocastsw
Facebook do Holocast
YouTube do Holocast

Dúvidas de Star Wars:
http://ask.fm/holocast

Todos os efeitos sonoros de Star Wars foram feitos a partir do Star Wars Soundboard.

Dê uma olhada nestes ótimos produtos disponíveis na Amazon brasileira!

  • Márcio Lima

    Como Shia Lebeauf, estou de pé aplaudindo efusivamente a esta interpretação primorosa de um Vorcha com overdose em redsand.
    Sobrinha querida. Sério mesmo a pergunta da quinta arca? Menininha inocente.
    Tenho problema em usar Witcher 3 como comparativo devido a 4 fatores: Geralt não expressa emoções, portanto é moleza fazer um protagonista que não muda de expressão; Verba do governo para produção e garantir o pagamento da equipe; Não possuir data de lançamento obrigatório e nem publisher para exigir o lançamento do jogo mesmo ele precisando de patch; Inúmeros bugs de colisão durante combate.

    • Solucionado então o problema da BioWare: é só vir pro Brasil e ganhar um edital pra coleta de recursos 😀

  • San Ramon

    Mass Effect pelo nome e pela produtora precisava e merecia ser no mínimo tão bem trabalhado quanto Witcher. Dito isto, o jogo é bom, a jogabilidade é a melhor (só o sistema de cobertura que agarra de vez em quando) e a parte de exploração me agradou demais (senti muito SWTOR no jogo inteiro). Eu com certeza passei a maior parte do tempo na Nomad.

    Sobre a história eu gosto da premissa. Gosto da ideia de reconstruir uma civilização em uma nova galáxia. O que eu não gosto é do velho clichê bem típico da Bioware de mais inimigos body snatchers. Eu entendo que a parte da relíquias de civilização antiga resolva a complexidade da terraformação de um modo rápido, mas, não sei, eu preferiria que não tivesse nada assim de novo. Eu fiz uma leitura dos Kett como o oposto das Asari: machos, estéreis, fanáticos religiosos e militaristas. No fim eu quase os achava inimigos interessantes. Sobre os companions eu gostei de todos, eu só fui ir com a cara do Jaal após a missão de lealdade, mas no fim eu gostei de todos. Quero muito que façam um próximo jogo ainda mais ambicioso e bem trabalhado. Gosto como a relação/conflito “vida x máquina” é abordada em Andromeda, diria de uma maneira bem mais complexa do que na trilogia original por mais bacana que fosse o ciclo extinção.

    Alguns outros pontos;

    * Harper é a Raina Temple sem o império maligno. Melhor par romântico de toda a série pra mim. Ashley que me desculpe.
    * Drack é o melhor krogan e os krogan são a melhor raça. Ele é tipo o Dino da Silva Sauro homicida. [SPOILER] Se fosse possível no final escolher a Kesh para o cargo representante lá ela seria a minha escolha ideal. Raeka foi a escolha lógica dadas as possibilidades.
    * Atuação dramática na noite de cinema.
    * Adorava conversar sobre religião com a Suvi. Eu sentia falta desse tipo de abordagem em Mass Effect.
    * Sempre tentei ignorar o sistema paragon/renegade o máximo possível.
    * Ferrei com os Geth sem perdão. Escolhi o final vermelho em Mass Effect 3 e o escolheria todas as vezes que precisasse. Na maneira como se colocou no jogo a liberdade da máquina sempre passava pela destruição da vida de alguma forma.

    • SanX

      Concordo.. o Drack é muito bom. “Ah, eu odeio vocês… me deixem com esse meu mal humor de velho”… ri muito disso.
      E o que falar da Cora… minha esposa ficou até com ciúmes…

  • Jader Tofoli

    Ver um novo add-on (ou mesmo um novo core book, dada a vasta quantidade de novas informações) para o Mass Effect Saga seria épico…apenas dizendo 😉

    • Certamente! Mas reveja a intro do ep 😀

  • Olá pessoal.

    Bem, eu nunca tinha jogado mass effect, nenhum dos 3 primeiros. Sempre me interessei, mas nunca tive chance de comprar e jogar mesmo.
    Mas enfim, o hype do Rafael no twitter me fez olhar pro andromeda. E o que mais tenho a reclamar do jogo é o preço, considerando que vão nos jogar milhões de DLCs na cara, podiam aliviar esse valor.
    Mas falando do jogo propriamente, puta fandomzinho escroto esse de ME.
    Eu sou cagado, sempre pego bug em todos os jogos que eu tenho. E único bug q peguei foi ficar preso entre um segurança e a parede na Nexus. Isso também pq eu me meti lá. Se é pra comparar, vamos ver os jogos de lego q eu fico travado caindo de precipício em looping, perco todas as moedinhas e ainda tenho q refazer a fase. No ME é só usar a viagem rápida.
    E nem vou falar daquela bosta de Fallout 4. Quem inventou que aquilo é um bom jogo? Se vão reclamar de missões que não estão jogaveis, pensa no fallout que você faz a missão e ela aparece devolta pra vc. E a história? troço chato.
    ME tem uma história empolgante. E apesar de mundo(s) aberto(s) o menu me ajuda a organizar as missões, e posso separar melhor por localidade para não ficar trocando de mapa toda hora. Por exemplo, se tenho um missão em Hoth, digo, Voeld, eu vou lá e faço tudo que tem por aquele planeta, a missão gerando ações para fazer na lua de Endor…desculpa… Havarl, eu vejo tudo que tenho para fazer lá e vou só uma vez.
    O que eu não consigo fazer no Witcher 3, que tenho q ficar rodando aquela porra de mapa gigante a cada galinha ou bode que tenho que salvar dum capiroto qualquer.
    A animação podia ser melhor? Claro que podia. Mas não acho tão relevante assim. Um dos melhores jogos que joguei na vida foi Full Throttle. E além de ser 2d o baguio sempre travava em meu pc.

    Ainda não encostei no multiplayer. Mas o jogo está ótimo sim. E talvez essa treta toda ajude a dar uma limpada na base de fãs, afinal eu já quero gastar com os livros e tudo mais.

    • Acho animador ver alguém que teve o primeiro contato agora curtindo o jogo sem dar trela para todas essas críticas exageradas.
      Sobre os livros, fiquei surpreso ontem ao descobrir que o Nexus Uprising já tem tradução!

      Aqui ficou “Insurreição na Nexus”. E se quiser dar aquela moral, acessa ai pelo link 🙂 http://amzn.to/2pHEi8i

      Quanto base de fãs, não tenho tanta fé nessa “limpa”. Toda comunidade grande é cheia de gente escrota. É assim como Star Wars, é assim com Mass Effect, infelizmente. Dito isso, a comunidade online do MP me parece bem mais gentil.

      Talvez por ser um jogo cooperativo, talvez por não ter microfone aberto, não sei. Mas é bem divertido!

      • sim. já tava de olho no livro. mas na livraria aqui tava 32. vi q ta 18 na lujinha do holocast. vou comprar sim.

        é. tem razão. tudo tem fã escroto. eu que tenho uma base de DMB, tenho uns conhecidos que são muito pé no saco. Mas na internet, nego é muito pior.

        sinto falta de não ter microfone nos jogos online. por exemplo, o bétofront faz falta. eu joguei mto aquele helldivers, e o microfone ajuda muito, mesmo quando se está jogando com crianças de 8 anos.

  • SanX

    Fala galera! Faz tempo que não ouvia vocês (ainda não vi a 3º temporada de Rebels) já estava com saudades.
    Nunca joguei Mass Effect, mas já haviam me recomendado muito. Comecei com o Andrômeda… e estou completamente viciado nesse jogo. Já tenho mais de 70hs e estou fazendo todas as side quests.

    Gostei muito da análise de vocês sobre o jogo, eu tenho a mesma opinião. Jogo ele no PC, e nem é um PC gamer, mas praticamente não tive bug, mesmo jogando na qualidade alta. Pelos comentários que eu vi, a maioria dos bugs foi nos consoles mesmo.

    Os gráficos são maravilhosos, também passei muito tempo admirando os cenários. A jogabilidade é muito boa, só não gostei de quando estamos com a arma, achei que fica muito travado, ainda mais no meu caso que uso mais a biótica e prefiro ir no mano a mano.

    Quanto a parte de exploração, também sofri um pouco, mas apenas em Eos, porque queria subir com o Nomad em tudo… depois que entendi melhor como melhorar ele foi bem simples. Explorar foi o que mais gostei, é muito bom ir resolvendo as quests.

    Eu não entendo a crítica desse povo… mas, quem entende os haters né…. Quanto a polêmica dos rostos, realmente a textura da pele dos personagens ficou esquisita, mas melhorou muito depois da versão 1.05 e mesmo antes, não é nada que atrapalhe a diversão. Aliás, acho que a Luiza falou de um documento, onde informam as melhorias que viriam, que esse patch seria apenas o começo… onde eu acesso isso? Fiquei curioso.

    A história é boa, bem desenvolvida. Um conteúdo enorme, mas ao mesmo tempo cheio de mistérios. Mas o que eu mais gostei foram os relacionamentos… ficaram sensacionais! Os personagens são ótimos, e ver eles conversando no Nomad era a melhor parte… as vezes eu fico indo de um lado para o outro só pra ver isso. E o mais legal, é como os diálogos se adaptam. Por exemplo, se você, completar o romance com a Cora, depois no Nomad, alguns personagens ficam dando umas in(diretas) pra ela, e é muito engraçado!

    Estava mais acostumado com RPGs tradicionais, como Final Fantasy, mas achei a interação desse game magnífica. Foi meu primeiro Mass Effect, meu primeiro jogo de mundo aberto… ou seja, uma experiência única! Já está entre os meus jogos favoritos com certeza, E os demais games da franquia, já estão instalados, só esperando eu terminar esse.