Holocast Rebels: Heroes of Mandalore

DM Rafael, Twilek Pepe, Metalgeisha e Beto Chopper se reúnem em Mandalore para unir os clãs de ouvintes e resgatar nossas discussões de Star Wars Rebels!

Recomendações:
Holocast 43: Mandalorian Plot
Ganhe um audiolivro de graça e 30 dias para testar o Audible
Acesse o Jedicenter

Fale conosco!
Acesse a Terceira Terra
Acesse o Holotumbler
holocast@terceiraterra.com
@holocastsw
Facebook do Holocast
YouTube do Holocast

Dúvidas de Star Wars:
http://ask.fm/holocast

Todos os efeitos sonoros de Star Wars foram feitos a partir do Star Wars Soundboard.

Dê uma olhada nestes ótimos produtos disponíveis na Amazon brasileira!

  • Márcio Lima

    A cegueira do Kanan foi causada por abstinência. Isso muda tudo na minha cabeça agora.

    • Me diz que não faz sentido!

      • Márcio Lima

        Cegueira por catupiry. Parabéns.

  • Lucas Filipe

    Depois de ficar perdido nas Unknown Regions, consegui ser resgatado. Entrei em uma overdose de SW e precisei me exilar até encontrar equilíbrio na Força. O trailer final do The Last Jedi me resgatou.

    Infelizmente chegamos ao final de Rebels e já começamos com “um” episódio excelente. Sabine cresceu muito durante toda a série, principalmente na 3º temporada e fico triste em possivelmente não vê-la novamente, esse sentimento se estende a todos os personagens. Depois desses episódios quero saber mais sobre Mandalore, espero e tenho certeza que algum livro deve estar a caminho.

    Espero que perdoem minha ausência e que a Força esteja com vocês.

    • Boas histórias são aquelas que deixam saudades e acredito que sentirei muita de Rebels! Por isso mesmo que o importante é curtir cada episódio comentando, rindo e analisando com a galera. Seja bem-vindo de volta!

  • OOOOHHH PAREDÃO VOLTOOOOOUUU!!

    Primeiro, que legal voltar a série que estávamos ansiosos por ver, com toda essa pancadaria que tivemos já de cara.
    Quanto aos pontos positivos, vocês já deixaram mto claro, foi um baita episódio.
    Adorei tudo!

    Se tem algum problema com o episódio, foi não corresponder com a MINHA expectativa.
    Sabine cresceu demais desde a primeira temporada, e na anterior conseguiu se estabelecer como uma personagem forte e com um brilhante futuro pela frente. Ela conquistou o Dark Saber, mas no momento que esperava vê-la mandando na p*rra toda, ela abre mão da liderança. Faz todo sentido pelo episódio, mas não é o que EU queria ver. Isso não desmerece em nada os acontecimentos do episódio.

    O plano de desativar a arma que mata pessoas com armaduras mandalorianas, mandando todo mundo atacar com armaduras mandalorianas, é de uma imbecilidade tremenda. Não dava pra mandar os dois Jedis inuteis (oh o Ezra denovo) atacarem a arma? Entendo a pira deles de usarem a armadura, mas dava pra planejar melhor esse ataque né?
    E o manézão que cita o Palpatine, gente, aquilo alí foi só piada com o Ep.III. UNLIMITED POWEEEEERRR!!!

    Sobre #Kanera: Para me preparar para o retorno, peguei alguns episódios para assistir na Netflix. Tem aqueles curtas focados em cada personagem da Ghost, e o que é focado em Hera e Kanan (sim, é um para os dois), termina com os dois a centimetros de se beijarem, quando o Chopper aparece para atrapalhar. Alí fica óbvio que já acontece algo a algum tempo. No Spark of Rebellion, a primeira fala de Hera para o Kannan termina com o mesmo “Love” que ela solta na última temporada. Ou seja, acredito que o #Kanera já é realidade desde antes da primeira temporada.

    Ps. Judão fez um texto sobre o episódio e citam o shipping como”Hernan”.

    • Carolina Pepe

      A grande massa da fanbase fala Kanera nas midias, já que Hernan é nome de pessoa xD

      Se tem algo que aprendi nas animações de SW é que se não mostra na tela, não acontece. Eles TEM que mostrar para ser real. E eu shippo hard desde o livro e quando vi o curta eu sofri com o final. É muito clássico isso do quase beijo e ele nunca acontecer, é tão clichê que me deixa pistola sabe? Vários filmes, animações e séries usam desse recurso. Por isso quero confirmação.

      • sim, quero que aconteça em tela também! mas olha, como comparação, temos o último episódio do Star Trek Discovery. o casal não se beija, mas ta bem claro o que acontece alí. pra mim a cena do curta é a mesma coisa.

        • Carolina Pepe

          No Star Trek é dito como todas as palavras “fui logo me apaixonar por um médico”. E ainda suspeito que fizeram isso exatamente ara deixar claro e não ter beijo já que é um casal homossexual. (Não imorta de Star Trek é no futuro e todo mundo pode se amar, já que sua audiência é do século 20 com pensamento do século 15.) Kanan e Hera só tão na beiradas e são tecnicamente um casal hétero, logo já tinha que ter u_ú.

          E outra, todo amor em Star Wars dá ruim, ninguém tem final feliz. Então já sei que se confirmarem, um deles morre.

          • Bom, o Tio Owen e a Tia Beru tiveram uma vida feliz. E os dois morreram juntos.

          • O.O
            não tinha pensado nisso! mas se for isso mesmo, kanan roda.

            acho cuzisse isso de não “concretizarem” o romancinho. nas duas séries.

  • Ka(r)llus is ALIVE!

    Saudações meus queridos!

    Enfim, voltamos, mas serei breve em meus comentários deste episódio ESPETACULAR!

    Tive muito medo de ver estes episódios de abertura. E certamente terei mais medo a cada semana, afinal, é difícil pra caramba dizer adeus pra nossa Space Family! To triste, e fico com olhos marejados toda vez que penso que Rebels vai terminar :'(

    Enfim, ao episódio, achei muito bacana toda a primeira parte, até com um toque especial de “Kanera é real” (na metade do primeiro episódio). Acho difícil descrever o quão foda eu achei o episódio, por que foi muito bacana voltar pra Mandalore e ver todo esse Background dos Mandalorianos que eles acrescentam a cada vez que aparece.

    A parte da Duquesa, confesso que fiquei confuso também, achei que era uma irmã dos Saxons quem estava no controle de Mandalore, mas depois vimos que era a arma maluca da Sabine.

    E, caramba, Bo-Katan! PQP! Que molér! Confesso que só fiquei um pouco frustrado por conta do final, mas espero que a conversa da Bo com o Rau seja novamente explorado mais adiante em alguma obra (quem sabe no episódio 8? custa nada sonhar).

    Bom, creio que é isso, por enquanto…

    Beijos e abraços meus queridos!

    PS: tava com saudade de comentar aqui no programa, to muito sem tempo de ouvir o Holocast e outros podcasts… :'(

    • ah nem to pensando no fim, qndo voltar do hiato ano q vem vai me bater a bad.

    • Caique

      A Duquesa sempre fode com os verdadeiros Mandalorianos kkk

  • Eric Klink

    Saudações!
    Sobre a controvérsia da arma, sobre mudar a chave de mandaloriano para imperial e pimba!, percebi assistindo na segunda vez o segundo episódio, no planejamento da missão para se infiltrar no destróier, Fenn Rau pergunta se a arma pode ser usada contra imperiais. Sabina diz que estudou a armadura de Stormtrooper e que mesmo que isso tenha passado pela cabeça dela, essa não era a missão deles.
    Agora, algo que pensei agora: a armadura do Stormtrooper é uma evolução da armadura dos clones. Não lembro se em algum lugar foi estabelecido isso, mas será que Jango Fett não ajudou no seu desenvolvimento original, colocando algumas propriedades semelhantes ao beskar? Então talvez a do Stormtrooper não fosse tão “distante” da mandaloriana.
    Um abraço e que a Força esteja com vocês.

    • eu acho que não tem nada a ver, porque independente do design, as armaduras de clones e de stormtroopers são feitas de plastoid. não tem nenhuma liga de beskar envolvida e a gente nem sabe canonicamente o quão raro é o metal.

  • Charles de Freitas

    Prometi ao Rafael que escreveria e estou aqui. Eu fiquei tão feliz com esse retorno! Queria fazer algumas observações: na história do shipping eu sou o Chopper, a reação dele ouvindo a conversa foi um “pelamor de R2-D2 se beijem!”, não aguentei e comecei a rir aqui sozinho. Seria exatamente o que eu faria numa hora dessas.

    A segunda é sobre a relação ao desprezo que o Thrawn sente do Saxon, o mandaloriano desprezou a sua cultura (e pensando cultura da maneira mais ampla possível, desde a arte do povo, até o histórico militar) e subestimou os seus inimigos. O que talvez explique como tudo que ele tentou fazer deu errado, além de fazer uma ponte interessante para as cenas da Bo-Katan contra o Tie Fighter e do “cala boca Ezra” das armaduras. Foi bom para mostrar a diferença entre os personagens e o Saxon citar o imperador no final deixou ainda mais claro que ele já havia perdido antes de lutar.

    E finalmente sobre fritar os inimigos num momento de quase morte. Se você pode fazer, por que não, né Rafael? Fiquei feliz que a minha ideia tenha sido aproveitada no episódio. Só que, quando o assunto é fritar alguém, eu sou o Ezra com o capacete imperial! Usei na mesa do evento e também recebi o choque por não sair a tempo (vulgo falhar nos dados).

    Por falar em mesa, lá vai a piada tradicional, que mesa LIXO! (não ligo em jogar mais e com galerão #partiupradentrodaPHASMA)

  • Caique

    Olá holoamigos! venho aqui fazer uma rápida declaração de amor por esse podcast de vocês. Podcast é a uma das minha mídias favoritas desde muito tempo e agora mais do que nunca ela se confirma no topo da lista dos meus passatempos. Muitos de vocês talvez não saibam mas minha mãe foi recentemente diagnosticada com Câncer de mama e esses arquivos de áudio semanais são um válvula de escape enorme nesse momento. São poucos os podcasts nessa internet de Deus que tratam de dois dos meus assuntos favoritos de uma vez só, Rebels e RPG, e ainda por cima de uma forma tão excelente como só vocês fazem. O Holocast me pegou muito rápido, em poucas edições eu já tava mais do que adicto nesse blog, acompanhando todas as discussões aqui nos comentários e lá no twitter também. Enfim queridos pra finalizar, porque não quero que isso seja outra das minhas tradicionais paredes, gostaria de agradecer enormemente a todos vocês nos oferecem essa dose semanal de diversão, muito obrigado.

    PS – Pra não perder a viagem e não comentar nada do episódio aqui vai, Rebels é mestre em me fazer respeitar aqueles que nunca fui muito com a cara, foi assim com o Maul e também com os Mandalorianos.