All posts by F.C. Pereira

1º Encontro das Minas do Rio

Numa galáxia bem próxima (na verdade é a nossa) vai acontecer um evento de RPG com uma proposta muito interessante.

Antes de mais nada, parem o que estão fazendo e vejam esse vídeo realizado por J.M. Trevisan e Felipe Della Corte e publicado no canal da Jambô Editora, para entender a importância do evento que vamos divulgar nesse post.

Posto isso…

O grupo Minas do Rio (do Mulheres RPGistas) vai realizar no dia 19 de setembro de 2015 um evento dedicado às minas do Rio de Janeiro. Quem vai sediar esse 1º evento carioca (de muitos, espero) Será a Redbox Store (Av. 13 de Maio, 33 – Loja 406 – Rio de Janeiro).

O evento terá mesas de boardgames, RPG e cardgames. É importante frisar que meninos também poderão participar, o que pessoalmente acho muito saudável, mas todas as mesas serão abertas pelas meninas. Convenhamos, é uma ideia pra lá de excelente!

Segue a programação do evento:

10h – Início.
10h/11h – Mesa Redonda com o papel da mulher no meio nerd.
11h0/12h30 – Almoço (ninguém é de ferro)
12h30 – Abertura das mesas de jogo.
16h00 – Encerramento.

As pré-inscrições já poderão ser feitas, através das postagens individuais das mesas:

Mesa 1: Para as crianças, da Nathália Costa. Uma incrível aventura de caça ao tesouro.

• Mesa 2: Mesa de Magic para iniciantes, por Isabella Elena D’Ecanio. (Ainda sem postagem no evento)

Mesa 3: A+ Fantasy, por Jessica Sens. Sistema d6.

Mesa 4: Munchkin, por Juliana Carvalho.

Mesa 5: Cyclades, por Cristina Silva.

Mesa 6: Engage, por Andreza Farias.

Mesa 7: X-Wings, por Luiza Monteiro.

Inscrição: fale diretamente na postagem com quem está encabeçando a mesa.

Então, vamos prestigiar pessoal. O poder de destruir planetas é insignificante diante da união, respeito e consciência que um evento desse tipo pode incutir num meio que dia-a-dia, clama por mais respeito pelas mulheres. A conscientização é necessária e não existe maneira melhor que essa integração.

Cabe por fim, elogiar mais uma vez essa excelente iniciativa do grupo Minas do Rio e da Redbox Store por ceder o local.
Não deixem de confirmar presença no evento e nas mesas de seu interesse, e convidar o pessoal para conhecer e participar!

Que a Força esteja com vocês.

F.C. Pereira

Fichas para tempos mais civilizados

“Luke’s just not a farmer, Owen.
He has too much of his father in him.”

-Aunt Beru

Não é segredo pra ninguém que os RPGs de Star Wars da Fantasy Flight Games – Edge of the Empire, Age of Rebellion e Force and Destiny – vem recebendo uma quantidade considerável de amor por parte do Holoblog, em especial, do DM Rafael.

Um parêntese aqui. DM (Dungeon Master) Rafael. Dungeon Master num blog de RPG de Star Wars. Uma heresia, no mínimo. Mas estou divagando.

Nota do editor: RPG sem dungeon é um RPG sem graça. E o nosso amigo burocrata hutt deveria saber que uma das mais clássicas masmorras em Star Wars é o Palácio do Jabba!
Nota do editor: RPG sem dungeon é um RPG sem graça. E o nosso amigo burocrata hutt deveria saber que uma das mais clássicas masmorras em Star Wars é o Palácio do Jabba!

O fato é que já tivemos no Holoblog, inúmeras notícias dos RPGs e suplementos da Fantasy Flight Games, um Holocast sobre Edge of the Empire – Fronteira do Império, fichas dos personagens de Rebels, de Lando Calrissian (o Compadre Washington espacial), vídeos de unbox das caixas introdutórias, enfim, o sistema anda popular por aqui.

Mas faltava uma coisa bem útil. Faltava um ficha de personagem em PDF, preenchível para ficar bem bonita e legível na mesa. Não falta mais! Chega de garranchos e palavras indecifráveis, lamúrias, mal entendidos e quedas para o lado sombrio da Força na mesa.

edge-age-forceA ficha do primeiro RPG da linha Edge of the Empire foi feita pelo usuário Caied, membro ativo dos fóruns da FFG. A ficha é identica a constante no livro básico, possuindo todos os campos necessários para se jogar.

A seguir, temos a ficha do segundo jogo da linha Age of Rebellion feita pelo usuário Grungydan que se utilizou da ficha original de Caied como modelo. É identica a primeira, com exceção do nome do jogo e a adição da perícia warfare.

Por fim, já temos a ficha do Force and Destiny, o jogo da linha que tratará dos usuários da Força da era da Rebelião. O usuário que publicou nos fóruns da FFG se indentifica como kaosoe, sendo que ele admite no post que não se recordava de onde havia encontrado a ficha, o que implica que não seja de sua autoria. Como as outras, ele trás o nome do jogo, adiciona a perícia lightsaber e uma terceira página com espaços para se preencher os poderes da Força.

Aproveitem as fichas, chutem a bunda de Darth Vader, ajoelhem-se perante a majestade de Jabba, O Hutt e consigam alguns triunfos. E que a Força esteja com vocês, sempre.

O Retorno de um Clássico

sw-wegNuma galáxia muito, muito distante… existiu um RPG de Star Wars, usando o D6 system e publicado pela West End Games. O RPG usava um sistema ágil, cinematográfico e elegante, para tempos mais civilizados. Não apenas isso, mas, muito do universo expandido de Star Wars foi criado pela equipe da West End Games no inicio daqueles tempos de aventura e entusiasmo.

O primeiro RPG de Star Wars teve uma vida longeva e frutífera, sendo publicado de 1987 a 1999, passando por três edições, relativamente compatíveis entre si. Ao final de sua vida editorial, possuía algo em torno de cento e quarenta títulos publicados, entre aventuras e suplementos. Ainda, apesar de seus problemas mecânicos, o jogo também era um sucesso de crítica, muito querido entre os fãs de RPG, da Saga, ou ambos.

Mas o lado sombrio da Força obscureceu a galáxia e o tempo desse excelente jogo acabou. Pelo menos, do ponto de vista editorial. A West End Games declarou falência em 1998 e a licença foi transferida a Wizards of the Coast, posteriormente. Mas essa é outra história…

Uma época de medo e incerteza para muitos fãs do Star Wars WEG
Uma época de medo e incerteza para muitos fãs do Star Wars WEG

Acontece que o jogo nunca deixou os corações dos fãs, continuando a ser jogado por alguns jogadores que não aderiram a controversa versão D20 da Wizards of the Coast. Muitos alegaram na época, que “o sistema D20 não fazia justiça ao clima dos filmes”. A declaração é discutível, mas o fato é que a comunidade de jogadores apoiadores do D6 system, continuou a criar material para o RPG, lutando contra a tirania do Império, assim como a Aliança Rebelde dos filmes clássicos.

Contudo, os filmes da segunda trilogia, mais e mais, traziam elementos que não existiam no D6 system e nem todos eram facilmente adaptáveis às regras do sistema. A Força, por exemplo, do modo como era retratada nos filmes da segunda trilogia, era muito mais pirotécnica e poderosa do que o exibido nos filmes da trilogia clássica e isso refletia no jogo baseado unicamente nas aventuras de Luke e cia. Por vezes, o sistema simplesmente não conseguia suportar com a agilidade e elegância de outrora, as novas cenas de duelos de sabre de luz e usos da Força.

Enfim, o sistema e mesmo as informações contidas nos suplementos da West End Games, começavam a perder consistência frente ao que os “novos” filmes nos apresentavam nas telas dos cinemas. O sistema dava claros sinais de idade e cansaço – como Yoda – apesar de teimar em continuar vivo em Dagobah e nas mentes e corações dos fãs.

yoda-weg

E assim, chegamos a um ato de puro amor por parte de alguns jogadores. Amor SIM, porque não existe outra palavra para descrever o carinho e cuidado com que essa “nova edição” do amado RPG de Star Wars, usando o D6 system, recebeu.

Primeiramente, não se trata aqui realmente, de uma nova edição oficial do RPG da West End Games. Como sabemos, a empresa não existe mais e a licença se encontra hoje com a Fantasy Flight Games, que tem feito um excelente trabalho com seu RPG de dados narrativos, mas isso também é outra história.

 "Vamos repetir a edição, mas agora mais rápida e mais intensa"
“Vamos repetir a edição, mas agora mais rápida e mais intensa”
Mas a impressão que fica, de uma simples olhada no conteúdo do PDF, é que se trata de uma atualização natural e que seria exatamente assim que a West End Games faria uma nova edição do Star Wars – D6 system, caso ainda existisse nos dias de hoje.

A “nova edição” conta com quinhentas e seis páginas de material revisado, expandido e atualizado. Eu ainda estou degustando o material, mas acredito que a emoção deva ter transparecido ao longo dessa singela tentativa de texto. É a pura nostalgia que move meus dedos.

Pretendo fazer uma resenha da nova edição num futuro breve (que pode ser entre amanhã e 2020), com menos “blá-blá-blá” e mais informações relevantes sobre o que mudou, o que foi aprimorado e o que foi adicionado ao jogo. Mas não hoje.

Hoje, eu apenas os convido a baixarem esse arquivo maravilhoso e sentir com se vendo a trilogia clássica remasterizada – sem Hayden Christensen espírito, por favor – mais maravilhosa e lembrar de tempos mais simples, de um Star Wars pés descalços, moleque e romântico no campinho do bairro.

"Bons RPGs nunca morrem, eles apenas se unem à Força"
“Bons RPGs nunca morrem, eles apenas se unem à Força”

Assim como a trilogia clássica, para aqueles que já conhecem o sistema, é a chance de voltar a se sentir criança/adolescente de novo. Voar com a Millenium Falcon num campo de asteroides enquanto os Tie Fighters explodem, derrotar alguns Stormtroopers com tiros impossíveis, “escapar por um triz” de Darth Vader em Hoth e beijar a princesa de biquíni dourado no final.

weg-newPara os que nunca jogaram ou tiveram contato com o jogo, baixem o PDF para entenderem como tudo começou, assim como quem veio a Star Wars por outra fonte que não os filmes clássicos.

Em tempo, o arquivo está em inglês.

Ok. Chega de escrever. Perdoem-me pelo texto longo e as metáforas usadas em excesso. É o meu jeitinho.

Apenas baixem o arquivo, peguem vários D6, sejam como os heróis maiores que a vida dos filmes e que a Força esteja com vocês…

[button link=”https://docs.google.com/uc?id=0B-l2YilWnJpLdGhXTnVFVC1SbG8&export=download” color=”red” newwindow=”yes”]Baixe o pdf[/button]