Category Archives: Artigo

Jakku é na World RPG Fest 2017

Olá, habitantes da fronteira!

Este ano o Holocast estará presente na World RPG Fest 2017, em Curitiba! E para celebrar o evento, DM Rafael vai levar a aventura “Descoberta em Jakku”, do kit introdutório do The Force Awakens RPG!

A aventura conta com quatro personagens que terão que investigar as ruínas de uma espaçonave no “Cemitério de Gigantes” em busca de um segredo para Resistência contra a Primeira Ordem!

Para quem não conhece, a World RPG Fest está em sua oitava edição, e vai acontecer nos dias 23 e 24 de setembro na Faculdade OPET, em Curitiba.

Você pode conferir abaixo a programação de palestras dos dois dias, mas o evento prevê também mesas de RPG, jogos de mesa, torneios de card game, cosplay, jogos eletrônicos, literatura fantástica, um Larp de caça ao tesouro e uma série de palestras nacionais sobre esses temas.

Os ingressos já podem ser adquiridos na página do evento na internet (recomendo o combo para os dois dias!).

Parte do valor pago será doado ao Instituto Opet para ações beneficentes.

Editoras

Além das atividades ofertadas, serão montados diversos stands, com a presença confirmada dos últimos lançamentos das editoras New Order, Jambo, Retro Punk, BGEXPRESS, além da presença das lojas NERDZ e Rocky Raccoon.

Palestras e atividades

As palestras até agora confirmadas são de “Imersão e Games”, ministrada por Flavia Gasi oferecida pela Aster Editora, de “Mercado Editorial de RPG no Brasil – de AD&D ao Crowfrounding” oferecida pela DimensionNerd, ministrada por Douglas Ricardo Guimarães (“D3”) que já trabalhou na produção de mais de 60 títulos de RPG, incluindo Dungeons & Dragons (nas edições 3.0 e 3.5), também “Do Rascunho à Mesa: O que está em jogo em uma publicação” por Jorge Valpaços (Lampião Game Studio) e Eva Andrade (Aster Editora), e ainda a palestra “50 Macetes e Artimanhas Secretas do Mestre da Azecos”, com o próprio Azecos.

Está previsto também uma mesa redonda com Mateus Buffone e Rafael Lodi (JOGARTA), Jorge Valpaços (que também é professor de história), Jonata Sodre (Velho Crânio), Maurício Takano (LUDICO) e Daniella Munhoz (professora de Design na UFPR) sobre “Jogos Analógicos e Educação”, tratando sobre o uso de jogos em espaço de ensino/aprendizagem.

Nesta edição, o evento está preparado para receber uma média de 3 mil visitantes, e conta com a parceria do JOGARTA, que organiza o Larp nesta edição do evento e vem há um ano mensalmente organizando eventos de mesas de RPG e tabuleiro, sempre com um tema diferente, além de cursos e oficinas educativas

Você pode acompanhar essas e outras atrações na página da WRF no Facebook.

Então cola lá e vamos rolar uns dados!

Universo Expandido das Prequels

Já é de conhecimento público que as “Prequels” de Star Wars não são bem-vistas pelos fãs em geral.

Formada pelos episódios A Ameaça Fantasma, Ataque dos Clones e A Vingança dos Sith, esses filmes foram os responsáveis por transformar a reputação de seu criado, George Lucas de algo bastante positivo para assustadoramente negativa.

E por mais confusos e cheios de buracos nos roteiros, os filmes Prequels trouxeram elementos incríveis para o universo de Star Wars. Pesando nisso, e aproveitando o Mês das Prequels União Star Wars, preparei uma pequena lista com os itens e explicando o motivo de terem sido escolhidos.

1. A Ordem Jedi

A estrutura da ordem e sua história são pouco exploradas na trilogia clássica. Os Jedi representados por Yoda, Obi-Wan e Luke servem para mostrar uma pequena parte da filosofia da Ordem.

A identidade visual dos Jedi (embora controversa) se consolidou graças as Prequels.

skywalker-kenobi-winduA hierarquia, o dia a dia de seus membros, regime de treinamento, funções e responsabilidades com a República Galáctica e o modo de governo da Ordem representado pelo Conselho Jedi, tudo isso foi apresentado para o público.

Por que isso é tão importante? Porque a estrutura da Ordem Jedi apresentada nos filmes é utilizada em todas as mídias em que Star Wars aparece. Seja em games, livros, gibis e series, os moldes criados pela Prequel estão sempre presentes.

Se você gosta de chamar alguém de Padawan quando este sabe menos sobre um assunto em particular, essa brincadeira existe graças a Prequel.

2. A Republica Galáctica

Interesses de corporações nas discussões do senado
Interesses de corporações nas discussões do senado

O Senado Galáctico é uma das inovações introduzidas nas Prequels. Embora o objetivo principal de George Lucas era contar a história de Anakin se transformando em Darth Vader, o que me deixou realmente encantando foi o plano de Palpatine para dominar a galáxia. O senado era seu palco, os senadores sua plateia.

A aparência do local e a quantidade de sistemas e espécies em um único só lugar também é surpreendente. Esse molde é reaproveitado em outras mídias também, como por exemplo o MMO The Old Republic. Lá, temos um clima praticamente igual ao apresentado nas Prequels, onde mesmo que em crise, cada planeta e setor quer tirar o seu da reta ou lucrar um pouco.

Conhecer também como era a vida antes do Império, ilustra melhor a motivação da Rebelião. A Republica não era nem de longe perfeita, mas pelo menos havia liberdade nela.

3. Grand Army of the Republic

O Grande Exército da Republica ou GAR, é a coisa mais interessante apresentada nas Prequels em minha opinião.

Esse exército formado por clones trouxe uma estrutura militar sólida para o universo de Star Wars.

clone_trooper_fase3Antes, na trilogia clássica, tínhamos como referência de militar os patéticos Stormtroopers contra os amadores redneck Rebeldes.

Depois de  Ataque dos Clones, inúmeros materiais do Universo expandido se beneficiaram da atmosfera criada pelo GAR para gerar suas versões ou inspirações. O jogo Republic Commando, que por sinal é maravilhoso, foi criado em cima do GAR.

Os soldados republicados do supracitado MMO The Old Republic também. E ainda ganhamos o bônus de conhecer personagem icônicos como Cody, Rex, Fives entre outros.

4. A trilha sonora

Tem como ver essa entrada e não lembrar da música?
Tem como ver essa entrada e não lembrar da música?

Eu não estou falando que a trilha sonora da trilogia clássica seja pior, nunca, nem de perto isso, mas as obras-primas criadas por John Willians para as Prequels são inesquecíveis.

É impossível não ficar arrepiado quando The Arena ou The Droid Invasion começa a tocar enquanto marcham em direção a guerra.

Ou quando Duel of Fates começa como o seu poderosíssimo coro e você sabe que um combate com sabres de luz está para acontecer.

Ou ainda ao começar calmamente Anakin Dark Deeds (minha música favorita de Star Wars), para terminar de forma poderosa, intensa, sombria ao mesmo tempo emocionante.

Enquanto a trilogia clássica trouxe o clima de aventura de maneira magistral para sua trilha sonora, as Prequels trouxeram esses elementos de que tudo é para valer e que aquele momento pode ser o fim derradeiro de tudo.

Repensando as Prequels

Aquele momento em que temos que refletir nossos preconceitos
Aquele momento em que temos que parar e repensar nossos conceitos

Apesar das controvérsias, não podemos negar que há coisas interessantes nas Prequels e espero que essa lista possa ajudar a enxergar e/ou refletir sobre os pontos positivos apresentados aqui.

Se você quiser se aprofundar mais no tema, ouça nossos Datacrons em parceria com nossos amigos do Jedicenter e fique por dentro da discussão completa e DEFINITIVA sobre as Prequels!

Finalizando, eu sinceramente acredito que o afastamento do George Lucas foi a melhor coisa que poderia ter acontecido ao Universo de Star Wars. Porém, além de apontar as falhas obvias (e já saturadas) nos filmes, vamos exaltar também as coisas divertidas que estes filmes nos trouxeram.

É muito provável que os nossos jogos de RPG, Games, Gibis ou livros, são e serão influenciadas por algum detalhe que foi forjado nos episódios I,II e III.

Até a próxima e não deem uma de “Verdadeiros Fãs”.

Despertar do Natal

bb8--xmas
O ano de 2015 foi marcado por muitas emoções!

Foi um ano de musas, de que homens! e da ascensão de um santo!

Nos divertimos ao lado dos Rebeldes e vibramos com a volta de velhos amigos!

Cruzamos a Fronteira do Império e aguardamos para lutar nos frontes de batalha!

Ficamos na expectativa de cada teaser (não era trailer) e fugimos de todos os spots!

E por fim, comemoramos e festejamos lado à lado vendo o Despertar de uma nova era!

Obrigado por estar ao nosso lado em todos esses momentos e convidamos para que continuem por mais um!

Afinal, 2016 promete ser the ONE!

A Equipe Holocast deseja boas festas e as bençãos de São Skippy para todos nós!

O Retorno de um Clássico

sw-wegNuma galáxia muito, muito distante… existiu um RPG de Star Wars, usando o D6 system e publicado pela West End Games. O RPG usava um sistema ágil, cinematográfico e elegante, para tempos mais civilizados. Não apenas isso, mas, muito do universo expandido de Star Wars foi criado pela equipe da West End Games no inicio daqueles tempos de aventura e entusiasmo.

O primeiro RPG de Star Wars teve uma vida longeva e frutífera, sendo publicado de 1987 a 1999, passando por três edições, relativamente compatíveis entre si. Ao final de sua vida editorial, possuía algo em torno de cento e quarenta títulos publicados, entre aventuras e suplementos. Ainda, apesar de seus problemas mecânicos, o jogo também era um sucesso de crítica, muito querido entre os fãs de RPG, da Saga, ou ambos.

Mas o lado sombrio da Força obscureceu a galáxia e o tempo desse excelente jogo acabou. Pelo menos, do ponto de vista editorial. A West End Games declarou falência em 1998 e a licença foi transferida a Wizards of the Coast, posteriormente. Mas essa é outra história…

Uma época de medo e incerteza para muitos fãs do Star Wars WEG
Uma época de medo e incerteza para muitos fãs do Star Wars WEG

Acontece que o jogo nunca deixou os corações dos fãs, continuando a ser jogado por alguns jogadores que não aderiram a controversa versão D20 da Wizards of the Coast. Muitos alegaram na época, que “o sistema D20 não fazia justiça ao clima dos filmes”. A declaração é discutível, mas o fato é que a comunidade de jogadores apoiadores do D6 system, continuou a criar material para o RPG, lutando contra a tirania do Império, assim como a Aliança Rebelde dos filmes clássicos.

Contudo, os filmes da segunda trilogia, mais e mais, traziam elementos que não existiam no D6 system e nem todos eram facilmente adaptáveis às regras do sistema. A Força, por exemplo, do modo como era retratada nos filmes da segunda trilogia, era muito mais pirotécnica e poderosa do que o exibido nos filmes da trilogia clássica e isso refletia no jogo baseado unicamente nas aventuras de Luke e cia. Por vezes, o sistema simplesmente não conseguia suportar com a agilidade e elegância de outrora, as novas cenas de duelos de sabre de luz e usos da Força.

Enfim, o sistema e mesmo as informações contidas nos suplementos da West End Games, começavam a perder consistência frente ao que os “novos” filmes nos apresentavam nas telas dos cinemas. O sistema dava claros sinais de idade e cansaço – como Yoda – apesar de teimar em continuar vivo em Dagobah e nas mentes e corações dos fãs.

yoda-weg

E assim, chegamos a um ato de puro amor por parte de alguns jogadores. Amor SIM, porque não existe outra palavra para descrever o carinho e cuidado com que essa “nova edição” do amado RPG de Star Wars, usando o D6 system, recebeu.

Primeiramente, não se trata aqui realmente, de uma nova edição oficial do RPG da West End Games. Como sabemos, a empresa não existe mais e a licença se encontra hoje com a Fantasy Flight Games, que tem feito um excelente trabalho com seu RPG de dados narrativos, mas isso também é outra história.

 "Vamos repetir a edição, mas agora mais rápida e mais intensa"
“Vamos repetir a edição, mas agora mais rápida e mais intensa”
Mas a impressão que fica, de uma simples olhada no conteúdo do PDF, é que se trata de uma atualização natural e que seria exatamente assim que a West End Games faria uma nova edição do Star Wars – D6 system, caso ainda existisse nos dias de hoje.

A “nova edição” conta com quinhentas e seis páginas de material revisado, expandido e atualizado. Eu ainda estou degustando o material, mas acredito que a emoção deva ter transparecido ao longo dessa singela tentativa de texto. É a pura nostalgia que move meus dedos.

Pretendo fazer uma resenha da nova edição num futuro breve (que pode ser entre amanhã e 2020), com menos “blá-blá-blá” e mais informações relevantes sobre o que mudou, o que foi aprimorado e o que foi adicionado ao jogo. Mas não hoje.

Hoje, eu apenas os convido a baixarem esse arquivo maravilhoso e sentir com se vendo a trilogia clássica remasterizada – sem Hayden Christensen espírito, por favor – mais maravilhosa e lembrar de tempos mais simples, de um Star Wars pés descalços, moleque e romântico no campinho do bairro.

"Bons RPGs nunca morrem, eles apenas se unem à Força"
“Bons RPGs nunca morrem, eles apenas se unem à Força”

Assim como a trilogia clássica, para aqueles que já conhecem o sistema, é a chance de voltar a se sentir criança/adolescente de novo. Voar com a Millenium Falcon num campo de asteroides enquanto os Tie Fighters explodem, derrotar alguns Stormtroopers com tiros impossíveis, “escapar por um triz” de Darth Vader em Hoth e beijar a princesa de biquíni dourado no final.

weg-newPara os que nunca jogaram ou tiveram contato com o jogo, baixem o PDF para entenderem como tudo começou, assim como quem veio a Star Wars por outra fonte que não os filmes clássicos.

Em tempo, o arquivo está em inglês.

Ok. Chega de escrever. Perdoem-me pelo texto longo e as metáforas usadas em excesso. É o meu jeitinho.

Apenas baixem o arquivo, peguem vários D6, sejam como os heróis maiores que a vida dos filmes e que a Força esteja com vocês…

[button link=”https://docs.google.com/uc?id=0B-l2YilWnJpLdGhXTnVFVC1SbG8&export=download” color=”red” newwindow=”yes”]Baixe o pdf[/button]

Mass Effect Saga: Synthesis

Olá soldados da Via Láctea!

Atendendo uma solicitação do companheiro Stephan Martins, editor do Jovem Nerd News e fã de nossa adaptação de Mass Effect Saga, trago algumas ideias para trabalhar um dos finais apresentamos em Mass Effect 3 em suas campanhas.

As sugestões a seguir são uma primeira versão do material maior que apresentaremos no Mass Effect Saga: Heroes of the Last Days, contendo sugestões de campanhas de como terminar suas campanhas ou como continuar após os eventos do game.

Então se você não quer ter spoilers, deixe para ler esse artigo após fechar a terceira parte da aventura do Comandante Shepard. Se é que ainda tem alguém que não jogou ou não foi espoilerado…

Salto da fé

Continue reading Mass Effect Saga: Synthesis